Energia

Valorização Energética

No México, o Grupo Mota-Engil foi o primeiro operador privado no setor da produção de energia, através da Generadora Fénix que começou a operar em 2015. A empresa detém uma concessão de 30 anos para operar e manter cinco centrais hidroelétricas: Necaxa, Tepexic, Patla, Alameda e Lerma e 10 mini-hídricas com uma potência instalada total de cerca de 300MW, tendo a possibilidade de construir novas instalações térmicas e hídricas que podem atingir cerca de 2.000MW.

Em Portugal, o Grupo Mota-Engil, através da EGF, desenvolve a sua atividade no tratamento e valorização de resíduos, sendo líder em Waste-to-Energy. Detendo tecnologia de vanguarda, a EGF tem a funcionar várias Centrais de Compostagem, Centrais de Tratamento Mecânico, e Centrais de Digestão Anaeróbia para a captação de biogás, contando também com uma Central de Valorização Energética com capacidade para 662.000 t/ano na concessionária Valorsul.